Você normalmente lava seu próprio carro ou leva sempre em lava rápido?

Você conhece o método de dois baldes?

Você conhece os métodos de lavagem de onde leva para lavar?

Essas duas ou três perguntas são quase tão importantes quanto fazer uma avaliação completa do veículo para acessar a condição atual da pintura. Na maioria dos casos, você conseguirá saber, quando realmente ver o carro em termos de quais etapas serão necessárias para melhorar a condição da pintura. No entanto, a partir das respostas para as perguntas acima, podemos mudar a maneira como conduzir a conversa e o que exatamente oferecer ao cliente.

Abaixo está um bom exemplo: o cliente entrou em contato depois de usar um lava-rápido durante o verão. Após várias lavagens, ele começou a perceber que a pintura do carro estava sendo danificado e queria que ela fosse melhorada. Ele procurava correção e orientação sobre como cuidar adequadamente do veículo.

Conhecer os hábitos de lavagem do seu cliente é muito importante se, fazendo essas poucas perguntas simples, for determinado que eles usam uma lava rápido de carro regularmente. Se for esse o caso, você não deseja vender para essa pessoa um serviço completo de correção de pintura. Esse cliente será mais bem atendido com um serviço de polimento comercial, pois provavelmente estará feliz por ter um carro limpo e não necessariamente por um acabamento impecável. Além disso, depois que eles lavarem o carro com esse tipo de lavagem de carro no futuro, a tinta estará novamente cheia de imperfeições. No extremo oposto, se você tem um cliente que mantém seu veículo adequadamente, esse é o tipo de cliente que é perfeito para um serviço de correção de pintura completo.

Pessoalmente, não gosto de vender um serviço à um cliente, se não for um bom custo benefício para ele, especialmente se for um serviço caro que provavelmente seria totalmente perdido em sua próxima ida ao lava-rápido. Além disso, o cliente sentirá confiança em você, pois perceberá que não quer “empurrar” serviços que não se encaixam sem seu perfil.

Boa Sorte! 

Por  Kevin George 

É isso aí! Gostou do artigo? Para outros conteúdos e dicas legais acompanhe o nosso blog. Siga também nosso Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *