Temos muitas perguntas sobre como selecionar a máquina “certa”, a boina e o composto de polimento. As pessoas sempre perguntam o que funciona melhor para pintura preta, pintura vermelha; para verniz duro, para verniz macio; para carros nacionais, importados, etc. Você pode fazer praticamente qualquer acabamento de verniz brilhar em qualquer veículo se selecionar a melhor combinação de máquina de polir, boina e composto polidor.

Todo carro e toda pintura são diferentes: quanta tinta foi aplicada pelo fabricante? Que marca e fórmula de tinta eles usaram? Que tipo de tinta é: à base de petróleo ou à base de água? Foi encerado e tratado, ou foi negligenciado por anos e destruído pelos elementos? Como estava a umidade no dia em que pintaram aquele carro? O carro sofreu um acidente e foi repintado com tinta completamente diferente? Estas são as perguntas que você precisa considerar ao começar a polir um carro.

V32 – COMPOSTO de corte EXTREMO

Um composto de corte extremo, o V32 da Chemical Guys é o primeiro composto extremo projetado para eliminar defeitos e imperfeições graves para acabamentos de pintura super-duros. O V32 é formulado para corte rápido com micro abrasivos de classe óptica que restauram os acabamentos de pintura antiga e os painéis recém-pintados. O composto avançado elimina defeitos de pintura pesados, hologramas, arranhões e oxidação.

V34 – COMPOSTO de corte moderado

Um composto de corte moderado de grau óptico, o Chemical Guys V34 é o composto de nível médio que elimina defeitos e imperfeições leves a moderadas de tintas super duras, e termina como um polimento fino. O V34 é formulado para corte rápido com abrasivos redutores de grau óptico que restauram acabamentos de pintura antigos e painéis recém-pintados.

V36 – Polidor de corte leve

O V36 é formulado para corte rápido com abrasivos ópticos decrescentes que restauram os acabamentos de pintura antiga e os painéis recém-pintados. O polimento avançado reduz defeitos de pintura leves a moderados, hologramas, arranhões e oxidação e termina com um ajuste de brilho superior para resultados finais de polimento na maioria dos vernizes.

V38 – COMPOSTO POLIDOR de FINALização

Quando se quer a perfeição no final de um polimento, precisamos do composto final de grau óptico Chemical Guys V38 para refinar a profundidade e o brilho. O V38 refina as marcas de composto e polimento das etapas anteriores e aprimora a reflexão e o brilho de qualquer acabamento de tinta. O V38 trabalha com vernizes convencionais, vernizes cerâmicos e acabamentos de pintura de estágio único.

Portanto, não há uma resposta adequada para todos os carros. O que existe, no entanto, é um método. Temos um método para selecionar a melhor combinação de máquina, boina e composto polidor para qualquer carro que possamos detalhar. O método que usamos na Detail Garage Chemical Guys é o seguinte:

ETAPA 1: POLIR UM LOCAL DE TESTE – definição do set up

Começamos polindo um pequeno ponto no carro. Usamos esse local para descobrir qual combinação (set up) funciona melhor para remover arranhões e restaurar o brilho da pintura. Depois de determinar qual combinação funciona melhor para essa pintura, repetimos esse processo pelo resto do carro.

ETAPA 2: USE O MÉTODO QUE PRODUZ OS MELHORES RESULTADOS

Comece com a combinação menos agressiva de máquina, boina e composto para obter os resultados desejados. Sempre podemos remover mais verniz se a etapa anterior não removeu todos os riscos, mas nunca podemos desfazer o que removemos. Então, comece sempre pelo mais moderado e fique mais agressivo conforme necessário.

  • Máquina de polir: comece com de dupla ação.
    •  As máquinas de dupla ação espalham sua energia por uma área maior porque a boina de polimento orbita enquanto gira.
    • Essa órbita se move sobre um círculo maior do que a rotação exata de uma máquina rotativa, portanto, há menos energia e calor colocados em qualquer lugar enquanto a máquina trabalha.
  • Boinas de polimento: Comece com a Boina Laranja
    • Das 7 boinas Hex-Logic, 2 são boinas de “corte” que removem muito verniz de cada vez: amarela e laranja.
    • Escolhemos a boina de corte média laranja porque é menos agressiva que a boina de corte pesada amarela.
  • Composto Polidor: faça sua primeira passagem com o composto polidor de corte V36
    • Escolhemos o polidor de corte V36 porque ele possui abrasivos mais leves que um composto mais pesado como o V32 ou o V34.
    • O V36 elimina hologramas e refina o brilho, mas não elimina arranhões profundos ou oxidação.

ETAPA 3: VERIFIQUE SEU TRABALHO e FAÇA AJUSTES

Depois de terminar sua primeira passagem com o V36 com a boina laranja e com a máquina de dupla ação, verifique seus resultados para remover os riscos de maneira satisfatória. Acenda uma luz de inspeção sobre a superfície e observe todos os ângulos para ver se os arranhões e hologramas desapareceram ou foram reduzidos. Para um exame mais minucioso, puxe o carro para fora e observe o local do teste sob luz solar direta. Compare-o com a tinta intocada e veja se seus resultados são satisfatórios.

Se você estiver satisfeito com a quantidade de hologramas e arranhões removidos, vá para a próxima etapa de refinamento: Boina branca com composto final V38. Verifique o brilho e a profundidade aprimorados com esta etapa. Se não houver diferença visível entre o acabamento do V36 e do V38, pule-o.

Se você não estiver satisfeito com a quantidade de hologramas e arranhões removidos, comece a alterar as variáveis ​​e fique um pouco mais agressivo até que os arranhões e hologramas acabem:

  • Primeiro tente usar um composto mais duro:
    • Experimente o composto híbrido V34 com a mesma máquina DA e a boina de corte laranja.
  • Se isso não funcionar, tente usar uma base de corte mais dura:
    • Alterne a boina de corte laranja para a amarela ou tente uma boina de microfibra.
  • Se tudo mais falhar, mude para uma máquina rotativa:
    • Inicie o local do teste com uma nova combinação:
      • Máquina rotativa, boina de corte laranja e composto de corte V36.
      • Analise os resultados à medida que avança e faça os ajustes necessários.

LEMBRAR

Lembre-se de uma verdade ao polir: você não removerá 100% dos defeitos. Simplesmente não é possível.

Alguns arranhões são muito profundos para o polimento da máquina consertar. Chega um momento em que se o cliente deseja pintar a perfeição novamente, basta repintar o carro. E mesmo assim, ele estará cheio de defeitos, fugas e hologramas da oficina que polem o carro com boina de lã em uma máquina rotativa.

Aceite as limitações da tecnologia de pintura e dos métodos de polimento: aceite que você pode fazer com que a pintura tenha a melhor aparência possível.

NOTA FINAL

Lembre-se, este artigo é um guia para a metodologia de escolha da melhor combinação de máquina, boina e composto.

Não se trata de uma receita, o trabalho de preparação que você precisa fazer antes de iniciar o polimento ou as etapas de proteção que você precisa executar após concluir o polimento, são muito importantes.

Você pode causar danos permanentes à pintura se não usar a técnica de polimento adequada, se não escolher uma boa combinação para trabalhar ou se não fizer um trabalho completo de preparação antes de iniciar o polimento.

Para obter mais informações sobre o trabalho de preparação do polimento, combinação de máquina / boina / composto, entre em contato com a equipe da Detail Shop Brasil.

www.detailshopbrasil.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *